Edebrande Cavalieri
A escrita é a salvação do espírito, da alma e do corpo.
Capa Meu Diário Textos Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Lágrimas de orvalho
Saudade das manhãs de inverno,
Naqueles cantinhos de roça,
Capim todo branco,
E o sol enviando seus primeiros raios.
Pés descalços pisando o chão molhado,
Atravessando pastagens orvalhadas,
Cada movimento dos pés
Um banho de lágrimas.
Um grito de frio!
Uma risada mais gostosa,
Percorrendo cada mar de geada,
A neblina evaporando ao sol.
Quantas lembranças!
Apenas aqueles bois aguardando o sol aquecer sua comida.
Forno de microrraios!
Parece que esse mundo evaporou
Ao sabor dos interesses mais destruidores,
Da ganância que despiu a terra
E hoje chora não mais lágrimas de orvalho,
Mas hemorragia de sangue
Dos rios envenenados pelo mercúrio
Da mineração deslavada e assassina.
Edebrande Cavalieri
Enviado por Edebrande Cavalieri em 14/06/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários